Publicado por: Pamela Marques | julho 9, 2009

A importância do dicionário.

Desde criança eu tenho o hábito de pesquisar palavras no dicionário. Andando pelas ruas, sempre que vejo uma palavra desconhecida seja em outdoors ou folders que nos entregam sempre anoto ou guardo para mais tarde pesquisar no famoso ‘Pai dos burros’. Essa é uma cultura herdada da minha mãe, sempre que não sabia algo perguntava a ela. Incrivelmente ela sempre sabia me responder. Mãe é mãe. Mas ela foi me incentivando a ler, aprendi a tomar o gosto da leitura com gibis. Pais comprem Gibis e HQs para seus filhos, viu?

Nunca me contentei com o desconhecimento de palavras e seus significados. Alguns músicos recorrem quando necessário ao uso do dicionário. Tom Jobim certa vez disse que usava o dicionário apenas para procurar algo em especial, nada mais compreensível. O homem emanava cultura. Basta observar a música ‘Águas de Março’, um desfile de substantivos requintados.

Digo que é necessário, pois muitas vezes somos pegos de surpresa. Ora, posso exemplificar isso em uma situação que presenciei dias atrás.  Fiz a prova para assistente administrativo do Ministério de Integração Nacional e caiu a seguinte questão:

A moralidade pública prescinde de julgamentos sobre o bem e o mal, haja vista que seu caráter pragmático e finalista não se coaduna com juízos valorativos fundados em posicionamentos maniqueístas.

Confesso que me senti um tanto ignorante quando li essa pergunta. Na verdade, me senti MUITO. Como assim? Eu não sabia o que significava: pragmático, coaduna e maniqueístas.
Então segue abaixo a definição de cada uma:

pragmático
(grego pragmatikós, -ê, -ón, !ativo, hábil em negócios ou política)
adj.
adj.
1. Relativo à pragmática ou ao pragmatismo.
2. Que tem motivações relacionadas com a !ação ou com a eficiência. = prático
adj. s. m.
adj. s. m.
3. Que ou quem revela um sentido prático e sabe ou quer agir com eficácia.
 
coadunar
 
v. tr.
1. Juntar em um.
2. Conciliar.
3. Ligar.
4. Combinar.
  
maniqueísmo
s. m.
Seita de Mani (ou Manes) [séc. III] baseada num gnosticismo dualista.
 
 
 
É, esses eu não esqueço nunca mais. Agora duvido se essa questão caia novamente. A gente aprende e o CESPE complica ¬¬’
About these ads

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: